4007.2982 (Capitais e regiões metropolitanas) 0800.400.2982 (Demais localidades) 48 98822.4914 (Atendimento Comercial)

Trânsito mais seguro com 6 ações simples no dia a dia

IBREPTEC 30 de abril de 2018

Maio Amarelo conscientiza motoristas e pedestres para o trânsito seguro

Ter um trânsito mais seguro tanto para pedestres quanto para motoristas. Esse é o sonho da maioria dos brasileiros que convivem com uma realidade completamente diferente. No ranking dos países mais violentos no trânsito, o Brasil é o quarto colocado. Os números de ocorrências há anos acendem um sinal de alerta: 1,2 milhão de mortes no trânsito todo ano, além de outras 40 milhões de feridos. Quatrocentas mil vítimas com sequelas e gasto de R$ 56 bilhões aos cofres públicos do País.

Casos que, na maioria das vezes, são provocados por falta de respeito e imprudências de motoristas e pedestres. Não há dúvida que a educação é o primeiro passo rumo a um trânsito mais seguro. Apenas com algumas ações preventivas no dia a dia é possível evitar multas, acidentes e o principal: mortes. Continue lendo o texto e veja algumas dicas simples, mas que podem proporcionar mais segurança no trânsito, tanto para você quanto para o próximo.

Que tal tornar-se ainda mais responsável e intensificar as ações neste Maio Amarelo de prevenção contra os acidentes e trânsito?

1 – Nunca dirija sob efeito de álcool

Essa talvez seja a dica mais importante, por isso vem na primeira posição. Não precisa nem dizer que ambos não combinam, não é mesmo? Quando beber, pegue uma carona, peça para alguém dirigir, chame um táxi ou transporte via aplicativo. Lembre-se que o mais importante são as vidas que estão em risco.

2 – Respeite os limites de velocidade para um trânsito mais seguro

Essa, ao lado da embriaguez ao volante, é uma das infrações mais cometidas pelos motoristas. Independente do dia e do horário, seja o trecho movimentado ou não, respeite sempre a sinalização do local, principalmente de velocidade. Dirigindo na velocidade indicada, a chance de evitar um acidente em caso de imprevisto é bem maior. Não esqueça ainda dos equipamentos de segurança, como capacete e cinto de segurança.

3 – A preferência será sempre do pedestre

Independente do local, o pedestre sempre terá preferência sobre os demais veículos. Caso esteja no volante, permita que o mesmo realize a travessia com total segurança. Sinalize a situação também para motoristas mais desatentos. Mas caso seja o pedestre, procure atravessar num trecho com trânsito mais seguro. Utilize faixas de pedestres e passarelas.

4 – Sinalize suas ações: dê seta!

Antes de realizar uma conversão ou parada, perceba se os motoristas próximos ao seu veículo estão cientes da sua decisão. De que forma: sinalizando sempre suas ações. Dê seta antes de fazer qualquer manobra. Se a sinalização do veículo não for suficiente para o motorista próximo perceber, faça manualmente, com as mãos mesmo. Fique atento ao trânsito: não se disperse falando ou utilizando celular ou dispositivo eletrônico.

5 – Tenha um trânsito mais seguro: respeite o próximo

Lembre-se: o tamanho do veículo indica a sua responsabilidade. Se por acaso está em um veículo maior, procure sempre tomar cuidado com o menor. Evite ficar próximo ou fazer manobras que venham a “fechar” outros veículos, principalmente motos e bicicletas. Você também é responsável pelo o que acontece fora de seu veículo.

6 – Jamais caia em provocações

Você não está em uma corrida, em uma disputa pelo pódio. Por isso, jamais caia em provocações. Por mais que o dia tenha sido tenso, você está há horas preso ao congestionamento, discutir com o motorista do lado e  querer correr mais do que ele, não são soluções para um trânsito mais seguro. Bom senso e respeito são primordiais nesta hora.

O IBREP, além de ser uma empresa que apoia ações do Maio Amarelo por um trânsito mais seguro, também oferece o curso de Reciclagem de Condutores, no método Ensino à Distância (Ead). Destinado para condutores de veículos habilitados, que foram penalizados através de Processo Administrativo do DETRAN, com a suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), ele é obrigatório para recuperar o direito de dirigir. Clique aqui e saiba mais!