Aluguel para temporada: corretor de imóveis ou plataformas digitais?

IBREPTEC 8 de dezembro de 2017

Proprietários e viajantes colocam na balança vantagens das plataformas digitais de aluguel para temporada

Dezembro chegou e o período de aluguel para temporada de férias também. Quem tem um bom imóvel, principalmente em cidades turísticas, pode aproveitar a época para lucrar um bom dinheiro. Já os viajantes estão sempre à procura das melhores oportunidades. Estas incluem casas com piscinas, diárias em conta e, claro, segurança.

As plataformas digitais que permitem a qualquer pessoa alugar um cômodo ou imóvel por um período vem se popularizando no Brasil. A facilidade e rapidez são alguns dos fatores que contribuíram para o sucesso dessa nova forma de aluguel para temporada. Entretanto, tanto locatários quanto proprietários ficam em dúvida se vale a pena utilizar estas plataformas ou se é melhor optar pelo aluguel tradicional. Principalmente, depois que casos como o de um casal de norte-americanos que encontrou câmeras escondidas em um apartamento alugado na Flórida por uma plataforma digital, vieram à tona.

A verdade é que alugar uma casa para passar as férias não é muito diferente de alugar um imóvel para moradia permanente. Embora seja um curto período de tempo, alguns detalhes são imprescindíveis. Por exemplo: o contrato de locação e a inspeção do imóvel na entrada e na saída. E a melhor forma de fazer isso ainda é recorrendo a um bom corretor de imóveis. Eles têm experiência em negociação e documentação. Para ter certeza que está tratando com um profissional, cheque se o mesmo possui número de registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci).

O que levar em consideração no aluguel para temporada

Já os proprietários de imóveis que pretendendem investir em aluguel para temporada devem avaliar três pontos importantes:

Gastos mensais

Embora renda um bom dinheiro nos períodos de férias e feriados, o dono do imóvel continua responsável pelas contas mensais do imóvel, como IPTU, condomínio, luz e àgua. Além disso, seja na plataforma digital ou através de um corretor, o proprietário pagará uma taxa ou comissão.

Manutenção e mobília

Não dá para alugar um imóvel para temporada sem móveis e eletrodomésticos. O imóvel também precisará de manutenção.  Afinal, a movimentação intensa de hospedes vai deteriorar a casa ou apartamento de forma mais rápida do que se o local fosse alugado por apenas um inquilino. Assim como a mobília, que precisará ser trocada com frequência. O corretor é o profissional mais indicado para ajudar o proprietário a se precaver de possíveis avarias no imóvel ou em objetos.

Renda

Não há garantias de que o imóvel permaneça alugado durante toda a temporada, portanto, a renda não é certa. Mas com a ajuda de um corretor, há mais chances de que o imóvel fique alugado por mais dias. Afinal, para ele isso também é interessante, diferente das plataformas digitais, que não fazem distinção ao oferecer os imóveis.

Está pensando em alugar um imóvel para temporada?

Procure um corretor para te ajudar a escolher a melhor opção e garanta seus direitos e maior segurança. Já se você tem um imóvel e vai aproveitar o aluguel para temporada para conseguir uma renda extra, lembre-se que a pouca burocracia é uma vantagem segura, mas você deve considerar os riscos, inclusive de danos à propriedade. Por isso, é importante ter tudo formalizado.

Agora, se você é corretor e quer aproveitar o final do ano para investir neste nicho de mercado, faça o Curso de Corretor de Imóveis Online do IBREP. Ele irá ajudá-lo a encontrar os viajantes em busca de imóveis na internet, e assim garantir bons negócios para começar o ano com o pé direito.

Clique aqui e conheça o curso.